Alergias de Inverno

É no Inverno, quando o ar fica mais frio e mais seco, que aumentam os problemas de alergias, devido a uma maior proliferação de ácaros e fungos (alérgenos). Com a chegada do frio existe uma tendência para aquecer as casas, e ao aumentar a temperatura interior recorrendo a aquecedores e ar condicionado, acabam por se abrir pouco as janelas para manter o calor. Esta falta de ventilação, por sua vez dá origem a um aumento de ácaros e fungos que são as principais causas da grande maioria de reações alérgicas. Para tentar minimizar este problema tente reduzir a humidade da sua casa, ventilando-a, tendo decoração simples e lavalável, para minimizar a acumulação de pó.

Uma crise alérgica, resulta da exposição excessiva do organismo a um alérgeno, sendo que o organismo vai reconhecer este alérgeno como uma "substância estranha", e o sistema imunitário reage , dando origem à alergia. Espirros, olhos inchados, pingo e comichão no nariz ou na pele, conjuntivite, rinite ou até asma são alguns dos sintomas de alergia mais comuns no inverno.


Como tratar as alergias?

As alergias não têm cura, contudo, podem ser controladas, em função das características individuais de cada pessoa.

  • Aliviar Sintomas

"Os anti-histamínicos servem para controlar as crises de rinite e de conjuntivite, bloqueando a ação da histamina, químico produzido pelo organismo sempre que contacta com um alérgeno, aliviando desta forma as sensações de prurido e ardor. Nos casos de asma são recomendados os broncodilatadores, medicamentos que, como o próprio nome indica, promovem o relaxamento dos brônquios, facilitando a respiração."

  • Prevenção

A utilização de corticosteroides tópicos, inalados, permite agir por antecipação, prevenindo novas crises de alergia. “Os medicamentos atuam sobre o processo inflamatório de base,  e que é o causador dos sintomas tanto da rinite como da asma. Muitas vezes, os corticosteroides e os broncodilatadores são usados em associação, tendo ambos um papel fundamental no controle da doença alérgica”.

  • Imunidade

Os tratamentos feitos com recurso a vacinas antialérgicas ou imunoterapia têm como objetivo “fazer com que um indivíduo, que reage de forma exagerada a um alérgeno do ambiente, inalado, se possa tornar tolerante à sua presença e não reagir de forma a causar sintomatologia”.
As vacinas interferem nos circuitos complexos do sistema imunitário e estão indicadas para pessoas que tenham rinite ou asma alérgica, com exceção de doentes alérgicos com asmas graves não controladas.

Fontes:

www.rotasaude.lusiadas.pt

Voltar