As crianças e o Verão!

O Sol e as Crianças

Enquanto que a pele do adulto é capaz de se defender das agressões do Sol se não estiver sujeita a condições de exposição em excesso, os bebés e crianças pequenas são particularmente vulneráveis ao Sol:

  • A pele é mais fina e mais sensível;
  • A função de barreira protetora é ainda pouco eficaz, e os raios UV penetram mais facilmente;
  • O sistema imunitário é ainda imaturo e não é edficiente para defender a pele contra as agressões dos raios UV;
  • O sistema de pigmentação, destinado a proteger a pele, está ainda pouco desenvolvido;
  • A transpiração é ainda pouco abundante, o que os torna mais sensíveis às variações de temperatura, às queimaduras solares e à desidratação;
  • Até aos 3 anos, as crianças têm um sistema de defesa cutâneo imaturo que as torna muito vulneráveis às radiações solares, como tal, é fortemente desaconselhada a exposição direta ao Sol.

Hidratação e Proteção Solar

Os bebés e crianças são menos tolerantes ao calor e mais suscetíveis à desidratação, daí a importância de ter em conta os seguintes aspetos:

  • Vestir a criança com roupas leves, soltas, de algodão e de cor clara. Não esquecer um chapéu de abas largas e óculos de sol adequados;
  • Evitar a exposição direta ao sol, especialmente entre as 11 e as 17 horas;
  • Aplicar protetor solar antes de sair de casa;
  • Aplicar uma espessa camada de protetor solar com índice SPF UVB muito elevado (50+), 20 minutos antes da exposição solar em todas as partes do corpo expostas ao sol. Renovar a aplicação em quantidade suficiente pelo menos de 2 em 2 horas ou após cada banho;
  • Hidratar a pele da criança, no final do dia;
  • Procurar assistência médica imediatamente sempre que identifique sinais de alerta como: suores intensos; fraqueza; pele fria, pegajosa e pálida; pulsação acelerada ou fraca; vómitos ou náuseas; desmaio, diarreia ou febre;
  • Incentivar a ingestão regular de água, mesmo que a criança não a solicite;

           

  • Reforçar a ingestão hídrica em situações de atividade física (antes, durante e após) e em ambientes de elevadas temperaturas e/ou altitude; 
  • Levar sempre uma garrafa de água em saídas; 
  • Pais e cuidadores representam modelos para as crianças, pelo que devem dar o exemplo bebendo frequentemente água na presença delas; 
  • Promover a ingestão de outras bebidas para além da água, tais como leite ou infusões e incentivar ao consumo de alimentos com elevado teor hídrico, tais como a sopa, hortícolas, fruta e iogurtes; 
  • Atenção a bebidas: açucaradas, que não só afetam o peso, como também a saúde oral; acidificadas, que afetam a saúde oral; com cafeína, que são prejudiciais para crianças.

 

Para qualquer informação adicional lembre-se que a Farmácia da Penha está disponível para o ajudar 24 horas por dia. 

Voltar