E se eu parasse de fumar?

Vale a pena parar de fumar em qualquer idade. Os benefícios são tanto maiores, quanto mais cedo parar de fumar.

  Parar de fumar - Idade       Anos de esperança de vida recuperados  
Parar aos 30 anos 10 anos
Parar aos 40 anos 9 anos
Parar aos 50 anos 6 anos
Parar aos 60 anos 3 anos

Parar de fumar tem benefícios a curto, médio e longo prazo, não só para a pessoa, como para quem convive com ela.

  • Após 20 minutos:

- A tensão arterial e a frequência cardíaca voltam ao normal.

  • Após 12 horas:

- Os níveis de monóxido carbono e os níveis de oxigénio no sangue voltam ao normal.

  • Passadas 72 horas:

- A capacidade pulmonar aumenta e a respiração torna-se mais fácil, a pele torna-se mais luminosa.

  • Após 2 semanas a 3 meses:

- Começa a sentir mais energia;
- A circulação melhora significativamente e caminhar torna-se menos cansativo; 
- O olfato e o paladar melhoram;
- Os doentes diabéticos passam a controlar melhor a sua doença.

  • Após 1 ano:

- O risco de ataque cardíaco diminui para cerca de metade do observado nas pessoas que continuam a fumar.

  • Após 2 a 5 anos:

- O risco de acidente vascular cerebral diminui, ficando semelhante ao das pessoas que não fumam;
- O risco de cancro da boca, garganta, esófago e bexiga diminui para metade, decorridos 5 anos.

  • Após 10 anos:

- Corre 50% menos risco de ter cancro do pulmão em comparação com as pessoas que continuam a fumar;
- O risco de cancro do pâncreas e do rim diminuem.

  • Após 15 anos:

- O risco de doença cardiovascular é semelhante ao de uma pessoa não fumadora, do mesmo sexo e idade.



Quer deixar de fumar?

Parar de fumar não é uma tarefa fácil para a maioria dos fumadores. O fumador terá de lidar com os sintomas de privação que a ausência do tabaco provoca e com o desejo de fumar desencadeado por múltiplos contextos e situações sociais do dia-a-dia.

  • Sintomas de abstinência:
  • Sentimento de tristeza;
  • Insónia;
  • Irritabilidade;
  • Dificuldade de concentração, inquietação, nervosismo;
  • Diminuição da frequência cardíaca;
  • Sensação de fome;
  • Desejo de fumar.

Para a maioria das pessoas, os piores sintomas duram alguns dias ou semanas, mas o desejo de um cigarro pode durar mais tempo.

Existem medicamentos de apoio à cessação tabágica que ajudam a diminuir o desconforto provocado pela carência de nicotina. O apoio comportamental e o uso de medicação permitem atenuar o desconforto e duplicar o sucesso da cessação tabágica.

Ao deixar de fumar, é importante:

  • Fazer uma alimentação saudável - se a sua preocupação é o ganho de peso associado ao abandono do tabaco, procure substituir as gorduras, o açúcar e os alimentos ricos em sal por saladas, frutas e legumes.

  • Praticar atividade física - não só contribui para uma boa forma física, como ajuda a combater a ansiedade e as alterações de humor próprias dos ex-fumadores.

Na Farmácia da Penha estamos disponíveis para ajudar, caso tome a decisão de deixar de fumar, e mostrar-lhe quais são algumas das opções que poderão servir para minimizar o descoforto inicial causado pela carência do tabaco.

Fontes:

www.sns.gov.pt

www.dgs.pt

www.fpcardiologia.pt

Voltar