GRIPE - Aprenda a defender-se

A gripe é uma infeção respiratória provocada pelo vírus influenza.

Este vírus é transmitido pelo ar nas gotículas expelidas quando se espirra, tosse ou, simplesmente, quando se fala. Desta forma, o contágio pode ocorrer sem haver contacto físico.

Os sintomas da gripe surgem  entre dois a quatro dias após o contágio e manifestam-se de forma súbita, começando por arrepios, febre alta (entre 38º a 40º), dores musculares, articulares e de cabeça. Só posteriormente surgem as queixas respiratórias, como tosse seca ou com expectoração, garganta irritada e dorida, olhos inflamados e nariz congestionado ou a pingar.

Nas crianças, é também frequente registarem-se sintomas como náuseas, vómitos e diarreia, sobretudo em crianças de menor idade. A febre pode ainda ser mais elevada e podem desenvolver-se pequenas infeções a nível dos ouvidos (otites).

É de extrema importância tratar uma gripe, evitando a sua evolução para um doença respiratória mais grave como uma pneumonia.

A gripe tem uma duração média que varia entre os 5 a 7 dias e o seu tratamento é por norma dirigido aos sintomas.

As alternativas recomendadas pelo seu médico ou farmacêutico incluem:

-antipriréticos e analgésicos para a febre e a dor

-antitússicos para a tosse seca

-expectorantes para a tosse com expectoração

-descongestionantes para a congestão nasal

Além da medicação, o doente deve ingerir muitos líquidos, repousar e alimentar-se correctamente. Deve ainda evitar mudanças de temperatura.

 

ANTIBIÓTICOS NA GRIPE? CERTO OU ERRADO?

ERRADO. Os antibióticos não são úteis no tratamento da gripe, pois actuam apenas sobre bactérias e a gripe é causada por um vírus.

Os antibióticos só são utilizados se a gripe evoluir para uma infecção bacteriana como será o caso de uma pneumonia, por exemplo.

 

PREVENIR É (TAMBÉM) VACINAR

A vacina deve ser administrada por volta dos meses de Setembro/Outubro oferecendo proteção durante apenas um ano, pois o vírus vai sofrendo mutações, surgindo todos os anos com uma estirpe nova.

A vacina da gripe é recomendada especialmente a pessoas com:

-65 anos ou mais, e se estiverem sobretudo em lares, centros de dia ou com internamento prolongado;

-Mais de 6 meses de idade e histórico de doenças respiratórias;

-Doenças crónicas a nível respiratório, coração, fígado, rins ou diabetes, mesmo que a pessoa em questão esteja grávida ou a amamentar;

-Sistema imunitário deprimido;

-Profissões na área da saúde ou que tenham ao cuidado pessoas idosas;

Não se podem vacinar pessoas com um histórico de reação alérgica à vacina, com alergia ao ovo (que está presente em quantidades mínimas na vacina), pessoas que estejam constipadas ou mesmo com gripe, ou crianças com menos de 6 meses.

A vacina da gripe oferece uma proteção elevada, diminuindo a probabilidade de ter gripe e a gravidade dos episódios e das suas complicações.

A prevenção também passa por evitar o contato direto com doentes, limitar a presença em espaços fechados e com muitas pessoas e adoptar alguns cuidados de higiene para não transmitir o vírus (usar lenços descartáveis, tapar a boca quando espirra, lavando as mãos de seguida).

Na Farmácia da Penha podemos ajudá-lo a minimizar o impacto da gripe. Temos toda a informação disponível sobre o vírus da gripe bem como sobre a forma de prevenir e tratar a doença.

Venha saber connosco quais as vantagens da vacinação e referenciá-lo ao seu médico se assim se justificar.

Pode ainda fazer administração da sua vacina connosco.

Voltar