Hipertensão Arterial

Na maioria das vezes a hipertensão não provoca quaisquer sintomas, embora se possa associar a cefaleias (dores de cabeça), vertigens ou mal-estar. 

De uma forma geral, define-se hipertensão arterial como um valor superior a 140 mmHg (sistólica) ou 90 mmHg (diastólica), em mais do que uma determinação.

  • Ótima: sistólica <120 e diastólica <80 mmHg
  • Normal: sistólica 120-129 e/ou diastólica 80-84 mmHg
  • Normal Alta: sistólica 130-139 e/ou diastólica 85-89 mmHg
  • Hipertensão: sistólica ≥140 e/ou diastólica ≥90 mmHg

Quais as consequências da Hipertensão?

A hipertensão arterial aumenta significativamente o risco de enfarte agudo do miocárdio e acidente vascular cerebral. Além disso, pode causar insuficiência renal, problemas oftalmológicos, sexuais, entre outros.

O que podemos fazer para prevenir?

  • Ter uma alimentação equilibrada, com restrição de sal
  • Praticar exercício físico regularmente
  • Manter um peso saudável
  • Não fumar 

O que fazer quando se é diagnosticado com Hipertensão?

O controlo da pressão arterial deverá ser contínuo (para toda a vida), de forma a evitar ou retardar complicações.

Para além das medidas preventivas acima referidas, deverá:

  • Vigiar a pressão arterial regularmente
  • Cumprir a medicação prescrita pelo seu médico
  • Fazer uma dieta equilibrada, com bastantes vegetais e frutas
  • Evitar produtos alimentares com muito sal, tais como batatas fritas, produtos de charcutaria e alimentos processados
  • Procurar produtos sem adição de sal e açúcar
  • Se costuma comer fora com frequência, preferir ingredientes frescos e preparados com pouca gordura ou molhos

Lembre-se ainda de vigiar o seu colesterol e glicémia, e que a Farmácia da Penha está disponível 24h por dia para ajudar em qualquer uma das situações.

 

Fontes:

www.dgs.pt

www.fpcardiologia.pt

www.omron-healthcare.com

www.mdsaude.com

Infográfico Hipertensão: Inquérito Nacional de Saúde com Exame Físico 2013-2016 - INSA (Instituto Nacional de Saúde Doutor Ricardo Jorge)

Voltar